Amor

Publicado: maio 17, 2012 em Uncategorized

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se nós amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor.
Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito, e vimos, e testificamos que o Pai enviou seu Filho para Salvador do mundo. Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus está nele e ele em Deus. E nós conhecemos e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor e quem está em amor está em Deus, e Deus, nele. Nisto é perfeito o amor para conosco, para que no Dia do Juízo tenhamos confiança; porque, qual ele é, somos nós também neste mundo. No amor, não há temor; antes, o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor. Nós o amamos porque ele nos amou primeiro. Se alguém diz: Eu amo a Deus e aborrece a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? E dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também seu irmão
.” 1João 4:7-21

Em toda relação existe o tempo da conquista. As pessoas se aproximam, se conhecem e começam uma relação. Seja ela com um colega de trabalho, um parente distante, um irmão na igreja, um líder de célula, o futuro cônjuge.
A verdade é que só declaramos nosso amor quando conhecemos a pessoa, só quando descobrimos afinidades. Por isso a palavra diz “Nós o amamos porque ele nos amou primeiro.”.
Muitas vezes somos surpreendidos com o amor pelas pessoas. Ele simplesmente nasce em nossos corações, porque todo o que é nascido de Deus tem este sentimento disperso dentro de si.
Só conseguimos entender o amor de Deus quando vivenciamos o que Ele vive todos os dias deste a fundação do mundo.
Quando amamos alguém e declaramos nosso amor estamos sujeitos a 2 situações: a reciprocidade ou a rejeição.
Só quem vive as duas situações pode começar a entender o Amor de Deus.
Jesus sofreu rejeição.
“Era desprezado e o mais indigno entre os homens, homem de dores, experimentado nos trabalhos e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.” (Isaías 53:3)
Acredito ser melhor a rejeição declarada do que a encoberta, porque quem encobre seus sentimentos abre precedente para as pessoas acharem o que elas quiserem.
Todo sentimento colocado à luz é admirado, mesmo que seja um sentimento ruim, pois trazido à luz pode ser trabalhado.
E assim Deus trabalha em nossos corações.
“Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” Tiago 4:4 ARC
As paixões pelo mundo, pelas coisas que o mundo oferece nos separa do amor de Deus. Logo esquecemos que Ele sente prazer em nos proteger, em nos ter perto dele.
Nós O rejeitamos todas as vezes que preferimos trocar Sua companhia para fazer aquilo que nos dá prazer e que não nos edifica.
Ele nos ama e não importa o que façamos de mal, Ele continuará declarando Seu amor por nossas vidas.
Particularmente isso me impacta, atrai meu coração à desejar agradá-Lo e tudo o que faço ainda é pouco pelo que Ele já fez e ainda fará por mim.
Deus é o ar que respiramos, e nossa alegria, é nossa força, nossa proteção.
Jesus espera que abramos nossos corações para Ele entrar. E Deus se agrada quando usamos nosso livre arbítrio para O aceitar como Senhor de nossas vidas.
Quantas pessoas estão hoje se sentindo rejeitadas, humilhadas, entristecidas, abatidas, desencorajadas e derrotadas.
É para estes que Jesus morreu; Ele mesmo declarou: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” Mateus 11:28
Se deixe envolver por este amor, que já nos pertence antes mesmo de pertencer a ele, “porque Deus é amor”.
Deus os abençoe hoje e sempre.

Ignorar nos torna ignorantes

Publicado: março 5, 2012 em Uncategorized

Paremos uns instantes para refletir sobre o assunto.
Ignorar é muito mais do que deixar de falar com alguém. Deste verbo se deriva a palavra ignorância, que é a falta de conhecimento das coisas.
Quando ignoramos algum fato o fazemos desconhecido à nós mesmos, e muitas vezes somos expostos à fatos que nos levam a crescer como pessoa, sem contar que a ignorância priva também os que estão ao nosso redor, fazendo com que sofram em conjunto conosco.
Todas às vezes que nos privamos do conhecimento nos tornamos ignorantes.
“Aprender é diminuir o que ignoramos” (autor desconhecido)
A palavra Néscio é citada mais de 150 vezes na palavra de Deus, e significa: sem instrução, sem discernimento, sem sentido, sem coerência, sem competência, ignorante, estúpido, incapaz, inepto, bronco, lerdo.
Sem dúvida, todos esses adjetivos nos afastam de Deus e de conhecer a Sua Natureza.
“O que ama a instrução ama o conhecimento, mas o que odeia a repreensão é estúpido.” – Provérbios 12:1
A ignorância nos impede de sermos confrontados, de recebermos cura em nossa alma, em nosso caráter, e, mais ainda, nos impede de sermos mais parecidos com Cristo a cada dia e de deixarmos as pessoas se achegarem a Ele através de nosso conhecimento das coisas do Alto.
Ela nos deixa à mercê do inimigo, permite que sejamos usado para a maldade.
Enfim, se hoje você não quer mais permanecer como está, se seu estado atual tem afastado as pessoas do seu convívio, tem te afastado da presença do Senhor, tem impedido que ouça a doce voz do Espírito Santo de Deus, se posicione contra esta atitude, contra este estado e vá de encontro à Deus, que não rejeita o inconformado.
Abrace aquilo que é antônimo da ignorância, ou seja, a inteligência, a sabedoria, a conscientização, a percepção, a informação, o discernimento, o conhecimento, o saber, a distinção, a ciência. 
Estes são adjetivos de um verdadeiro discipulo de Jesus, um verdadeiro líder de multidões, um legítimo servo do Deus altíssimo.
Que o Senhor Jesus nos livre de sermos néscios, ignorantes do Reino de Deus e ajude a nos enchermos de conhecimento, em adquirirmos a sabedoria que levará muitos ao conhecimento do Amor de Deus.

No amor de Cristo. Deus nos abençoe hoje e sempre.

recomeçar

Publicado: fevereiro 28, 2012 em Uncategorized

O tempo de oração diário é fundamental para termos um momento de Comunhão com Deus, rasgando o coração e falando com o Pai, através da intercessão do Espírito Santo, mas o tempo de oração por um assunto específico é extremamente importante para saber qual é a real vontade de Deus.

Geralmente é um pouco mais complexo buscar respostas específicas quanto ao que Deus tem para transformar em nosso caráter e para ter nossos corações prontos para serem entregues àquela pessoa que Ele tem reservado para nós como sacerdote de nossas vidas, de nossos ministérios, filhos e discipulos (mulheres) ou auxiliadora, mulher virtuosa, que administra o lar, cuida do marido, filhos, discípulos (homens).

Posso dizer que é um tempo onde muitas coisas começam a ser modificadas e transformadas em nossas estruturas, principalmente na maneira de enxergar os outros.

Mas o mais difícil não é isso, e sim saber se o sentimento que temos dentro de nossos corações por alguém específico casa com aquele que Deus já tem preparado. Pois isso é extremamente importante orar, buscar em Deus respostas, ser espiritual, mas também é tempo de OBSERVAR.

Acredito que é uma verdade unânime, entre casais que se casaram debaixo da vontade do Senhor, que Deus permite que haja uma amizade entre os eleitos antes que o sentimento nasça em seus corações, o que facilita em muito o tempo de compromisso.

E eu pergunto: quem vai querer se compromissar com alguém que não se deixa conhecer ou mesmo não permite um nível de proximidade que revele quem se é? Muito difícil responder esta pergunta? Creio que não.

Precisamos estar abertos para relacionamentos de amizade, para que seja permitido o mínimo de contato possível com as pessoas, afim de que nesse tempo se tenha claramente a certeza de que seu eleito (a) está em seu círculo de amizade ou se é necessário conhecer e se relacionar com algumas outras até que Deus revele quem é a pessoa.

Quando nos fechamos para os relacionamentos estamos deixando de ser tratados, porque todo tipo de relacionamento trás consigo um nível de tratamento. Amigos mais chegados que irmãos são lixa em nossas vidas, porque a intimidade permite acertos e consertos.

Quando demonstramos não querer proximidade afastamos aqueles que nos amam e plantamos dúvidas em seus corações. E são nessas dúvidas que o inimigo trabalha para trazer inimizades, contendas, facções, e até a morte dos relacionamentos.

Quantos amigos perdemos pelo pensamento “se ele não procura, também não procuro”? Isso é orgulho, que fere os corações e causa julgamento.

Sabemos que toda ação gera uma reação. Uma atitude não explicada gera consequências desastrosas, que às vezes fica até dificil de ser consertada.

Muito importante em qualquer nível de relacionamento sermos transparentes, comunicando o que está se passando, o por quê de não estarmos nos sentindo confortáveis com alguma situação que esteja acontecendo.

Agora, quando se está gostando de alguém é necessário conhecer o caráter daquele que deixou nosso coração batendo um pouco mais forte. Conheço pessoas que se feriram profundamente porque se apaixonaram por uma pessoa que não existia, por alguém que inventou ser alguém quem não era, que se atribuiu qualidades que não possuía e era, na verdade, um usurpador de sentimentos, ou mesmo por pessoas que foram idealizadas e não corresponderam às expectativas da pessoa que idealizou.

Precisamos estar atentos porque “enganoso e terrivelmente corrupto é o coração do homem”. Não devemos confiar em sentimentos, mas sim buscar a vontade soberana de Deus para nossas vidas. Devemos guardar nosso coração nas mãos do Senhor, crendo que Ele irá promover o encontro daqueles que já foram prometidos um para o outro.

Não devemos ter medo, porque Deus sempre terá para nós o melhor, não só na área sentimental, mas em todas as áreas.

Por isso, devemos investir tempo na presença de Deus, nos consagrar para Ele.

Tenho certeza que Ele se agrada muito quando nos deixamos depender de sua “boa, perfeita e agradável vontade”.

E ainda que esteja demorando, Deus entregará no tempo certo. Estejamos abertos ao tratamento e nos deixemos moldar pelas mãos de quem nos criou.

Deus nos abençoe em todo tempo.

No amor de Cristo.

Logo após a ressurreição de Jesus os Apóstolos se reuníram e escolheram o sucessor de Judas, o que traiu o Mestre, receberam o batismo do Espírito Santo, oraram em linguas estranhas pela primeira vez e iniciaram seus ministérios. Eles estavam cheios do poder de Deus, discursavam e viam o Espírito Santo agir. Em meio à mais de 3 mil pessoas as viram sendo batizadas de uma só vez. Os milagres, antes vistos sendo realizados através da vida do Messias, começaram a acontecer através de suas vidas, porque o Espirito de Deus agora habitava neles.

Aos poucos a igreja de Cristo ia sendo edificada, pois assim o Mestre profetizou (“Pedro, tú és pedra e sobre ti edificarei a minha igreja”). Esta foi a primeira vez que a palavra igreja aparece. Deus tinha interesse de nos ensinar que com Cristo nos tornamos não apenas cristãos, mas uma igreja. A igreja, formada de discípulos, ao qual Jesus é o cabeça e os discípulos, Seus seguidores, são o corpo. O líder, o sacerdote, o general de guerra, é o próprio Cristo. Ele tem todo poder porque resgatou nossas vidas pelo preço do sangue de Cristo.

Em Atos 2:42 ao 47 diz:
“E todos continuavam firmes, seguindo os ensinamentos dos apóstolos, vivendo em amor cristãos e fazendo orações. Os apóstolos faziam muitos milagres e maravilhas, e por isso todas as pessoas estavam cheias de temor. Todos os que criam estavam juntos e unidos e repartiam uns com os outros o que tinham. Vendiam as suas propriedades e outras coisas e dividiam o dinheiro com todos, de acordo com a necessidade de cada um. Todos os dias, unidos, se reuniam no pátio do Templo. E nas suas casas partiam o pão e participavam das refeições com alegria e humildade. Louvavam a Deus por tudo e eram estimados por todos. E cada dia o Senhor juntava ao grupo as pessoas que iam sendo salvas.”

Para que possamos ser como a igreja primitiva de Atos precisamos seguir alguns passos:

– Continuar firmes
As lutas do dia-a-dia vêm para nos tirar da rota certa. Existem tempos difíceis a serem vividos, mas Deus é quem nos fortalece através da vida de Cristo em nós, ou seja, através do Espírito de Deus que habita em nós.

– Seguir os ensinamentos dos apóstolos:
A palavra de Deus é rica em ensinos, através das cartas dos apóstolos, deixadas para nós no novo testamento. É necessário estudar, refletir e aplicar cada ensino, de modo que vejamos os milagres acontecerem em nosso meio.
Temos também a vida de nossos apóstolos, pastores e líderes como exemplo vivo e santo perto de nós. Todos são falhos e carecem da graça do Senhor, mas eles foram levantados para nos auxiliar na caminhada com Cristo.

– Viver em amor:
A palavra de Deus diz que o amor é o dom supremo, que o amor é a única coisa que não podemos perder, pois é o vínculo da perfeição. Ora, foi por amor à nós que Deus entregou seu único filho para morrer e por amor Jesus renunciou sua própria vida por nossas vidas.
Por amor a Cristo os apóstolos se anularam e pregaram o evangelho, edificando a igreja sobre a terra. Por suas renúncias hoje eu e você fomos alcançados. e por amor muitas outras coisas vieram a acontecer. Por isso devemos tomar cuidado com o esfriamento do amor. Porque ele é o vínculo que nos une a Deus e aos nossos semelhantes.
Se não houvesse amor o ódio prevaleceria entre nós.

– Partir o pão:
O partir o pão fala de termos comunhão uns com os outros. É estarmos juntos, compartilhando do que Deus tem feito conosco, é nos alegrarmos juntos, chorarmos juntos, ajudarmos uns aos outros a enfrentar seus questionamentos, dúvidas, lutas. É sermos um só corpo, buscando sempre a Cristo para nos guiar em todas as questões.

– Fazer orações:
Quando nos colocamos em oração estamos, na verdade, dizendo ao mundo espiritual que somos submissos ao Deus que escolhemos servir na terra. Isso nos leva a um estado de submissão, humilhação, adoração, que nos leva a estar mais perto de Deus.
Assim, podemos ouvir Deus falando conosco através do Espirito Santo, que habita em nós.
Orar é adorar a Deus, é dizer que somos gratos pelo amor que Ele tem por nós.
Orar é confrontar a nós mesmos diante de um Deus que é perfeito, justo, bom e fiel.
Orar é entrar numa dimensão que não conseguimos entrar diante da agitação do dia.
Orar é contemplar a face do Altíssimo, é entrar no Santo lugar. Ali nossos questionamentos são resolvidos, nossas lutas são vencidas, nossas dúvidas são respondidas, nossas lágrimas são enxugadas e nossas alegrias são compartilhadas com o autor de todas elas.
Orar é falar com Aquele que nos criou, com Aquele que sabe tudo, vê tudo, ouve tudo.
Orar é voltar às mãos daquele que nos formou e pedir que Ele nos reformule.

Assim, veremos os milagres e maravilhas acontecerem, porque teremos temor (respeito) naquele que é o Senhor de todas as coisas.
Assim desejaremos estar juntos, unidos por uma só causa, que é continuar edificando a igreja de Cristo na terra.
Assim não teremos inveja uns dos outros, nem daremos de ombros às necessidades dos nossos irmãos, antes desejaremos compartilhar o que possuímos com aquele que não possui, viveremos em compaixão e misericórdia.
Assim perseveraremos unânimes no templo, buscando a Deus em sua Casa de Oração, sem preguiça, sem vergonha, sem medo de ser chamado para orar no altar.
Assim, partiremos o pão de casa em casa, realizaremos as células, os projetos Familia Feliz, as visitas de consolidação com intrepidez.
Assim, tomaremos as refeições com alegria, agradecidos pela provisão que Deus nos trará.
Assim louvaremos a Deus com o coração agradecido.
Assim trataremos a todos com simpatia, sem exagero, sem interesse.

E depois de aprendermos tudo o que este texto nos ensina, Deus ainda nos diz:
“E cada dia o Senhor juntava ao grupo as pessoas que iam sendo salvas.”

Quando aprendermos a viver como a igreja primitiva de Atos, verdadeiros, sem corrupção em nossos corações, veremos muitos se achegarem à nós, desejosos em viver o que temos vivido com Cristo.

Deus abençoe a cada um.

No amor.

Carmen Rio

“somos o que decidimos ser”.
Ouvi isso hj e fiquei pensativa.
A verdade é q existem alguns fatores em nossas vidas q nos levam à pensar q não podemos ser aquilo q desejamos ser.
Acontece q o cristão é aquilo q a biblia diz q ele é. Não podemos aceitar nada além desta verdade.
Qdo pensamentos malignos, de acusação ou derrota nos assolam devemos combater com uma boa chegadinha ao Trono de Gloria e conversar com o Pai.
E o q Ele mesmo disser que somos tomar para nós e seguir adiante, convictos e com fé.
Somos nada mais, nada menos q mais do q vencedores em Cristo. Somos co-herdeiros das promessas de Deus, descritas no antigo e novo testamento, por isso o nome. Está lá, deixado para nós! Cabe à nós tomar posse, acreditar e decidir ser o q ali está escrito.
Por isso hj eu decido continuar sendo benção, buscar ser referencial, ser uma mulher santa, q crê somente naquilo q Deus falar para mim.
Desculpe-me pelo transtorno causado. Estamos em obras constantes, realizadas pelo Grande Construtor, para poder servi-Lo dignamente.
Obrigada pelo carinho de cada um q, direta ou indiretamente, virtual ou pessoalmente, declararam ter pela minha vida. Amo cada um!

Publicado: fevereiro 7, 2012 em Uncategorized

Muitas vezes perdemos as lutas pq perdemos o foco de nossa oração. A verdade é que Deus está constantemente falando conosco, mas por muitas vezes preferimos ouvir nosso enganoso coração.
Algumas vezes Deus silencia, deixa de falar, mas não deixa de estar perto. Qdo nos deparamos com o silencio de Deus ficamos como crianças que se perdem dos pais num shopping, em dia de liquidação.
Perdermos o chão, nao sabemos o que fazer… Mas Deus nos guarda em meio ao Seu silêncio. Ele nao deixa de nos ouvir, de nos ver, e Seu silêncio é como um “espere, verás minha glória através do que farei em sua vida”.
O Desespero e a angustia, sensação de abandono, de descaso, de esquecimento toma conta de nós. Quase sucumbimos em meio à tanta dor. Até não sabemos mais o que orar, como orar.
Mas tudo tem seu tempo determinado. Todo deserto tem começo, meio e fim.
Deus só quer nos ministrar à respeito do que é preciso mudar dentro de nós para poder prosseguir na próxima etapa, novo ciclo.
E como filhos mimados, nao sabemos “esperar”. Queremos as coisas na hora, sem sabermos se temos ou nao maturidade suficiente para receber o que pedimos.
Por isso ficamos reclamando que as coisas nao acontecem. E quanto mais reclamamos mais demonstramos nossa falta de maturidade.
ESPERAR NÃO É FÁCIL. O tempo de espera nos aflige simplesmente pq nao sabemos qual é a real duração dessa espera.
Se soubéssemos o dia e a hora em que as bênçãos nos alcançariam viveríamos tranqüilos, sorridentes, mas tb nao iríamos nos esforçar para alcança-las. Seria fácil demais.
Por isso estamos constantemente na casa do oleiro, sendo moldados, para que cada vez mais sejamos melhores e maiores, para recebermos porções melhores e maiores.
Se ficarmos estagnados demonstramos nossa insatisfação nas promessas e Deus e nao é isso que Ele quer. Ele quer que desejemos mais e mais, para que Seu nome seja sempre glorificado em meio às conquistas e vitorias.
E como tudo é uma questão de tempo, que Ele nos prepare para o melhor emprego, o melhor salário, o melhor casamento, o melhor eleito (a), a melhor família, a melhor casa, o melhor carro, os melhores filhos físicos e espirituais, as melhores conquistas…
Eu creio que o Melhor de Deus sempre estará por vir. Nao há como caminhar com Deus e nao passar aperto, porque eles são necessários para sermos ajustados e moldados a ponto de recebermos as bênçãos e nao a perdermos.
Me sinto pronta, aguardando o melhor, porque é isso que o Senhor tem pra mim. Em nome de Jesus. Amém e amém.
Boa noite. Beijo no coração, uma noite de paz e sonhos proféticos.

Publicado: fevereiro 5, 2012 em Uncategorized